notícias

- 27/06/2015

Ídolo regatiano, Márcio Ribeiro visita concentração do CRB em Mogi Mirim

Ídolo regatiano, Márcio Ribeiro visita concentração do CRB em Mogi Mirim Orlando Baía, Márcio Ribeiro, Adriano Oliveira e Marcos Lima Verde (por: Ascom CRB)

Um dos grandes ídolos do CRB dos anos 80 esteve no hotel de concentração do time em Mogi Mirim neste sábado de manhã para trazer energias positivas aos jogadores. Márcio Ribeiro, meia de grande habilidade campeão alagoano de 1983, fez uma visita de cortesia e relembrou grande momentos com a camisa regatiana.

Hoje com 58 anos ele brilha com técnico do Água Santa-SP onde conquistou três acessos consecutivos. No futebol paulista, poucos treinadores tiveram o feito de Márcio Ribeiro. Ele comandou o time de Diadema nas três promoções consecutivas que o Netuno conquistou em 2013, 2014 e 2015, isso depois de colecionar acessos em equipes como Ferroviária e Barretos.

“Hoje estou trilhando minha carreira no futebol paulista. Mas como jogador meu carinho é todo especial pelo CRB. Sempre que me perguntam qual meu time de coração, digo CRB de Alagoas. Lá em Maceió mostramos ao Brasil o verdadeiro ‘Casal 20’ do futebol comigo e o Joãozinho Paulista. Mas a mídia do Rio de Janeiro diz de forma errada que Washington e Assis no Fluminense eram o ‘Casal 20’”, revela o técnico nascido na cidade de São José do Rio Preto-SP.

Na temporada de 1983 ele marcou 25 gols com a camisa do CRB e lembra muito bem de todos os companheiros regatianos. “Tínhamos os goleiros Márcio Francisco e Carlos Coelho, os laterais­-direitos Melo e Washington, o zagueiro Saulo e o quarto zagueiro Gilney e os laterais­-esquerdos Carlinhos e Reinaldo. No meio­-campo eram os volantes Ricardo Oliveira, Coca e Juarez, os meias Fanta, Roberval Davino, Demair e eu. Para o ataque, os atletas eram os centroavantes Aurélio e Joãozinho Paulista, além dos ponteiros Ivanildo e Valtinho. Era um timaço de primeira categoria no futebol nordestino” recorda Márcio.

Ainda em 1983 ele fala das boas lembranças dos clássicos com o maior rival. “Joguei todas contra o CSA e acho que ganhei tudo (risos). Lembro de um jogo que dei um chapéu no zagueiro Josival dentro da grande área e marquei o gol. Sou um grande apaixonado pelo CRB e vou torcer bastante pela vitória hoje contra o Mogi Mirim”.

Médico do CRB, Dr. Orlando Baía fala com alegria dos feitos de Márcio Ribeiro. "Jogava muita bola. Dava muitas alegrias ao torcedor regatiano. Era uma época do futebol de qualidade, bem jogado e o Márcio tinha uma habilidade impressionante. Estou feliz em revê-lo", disso Baía.

Compartilhe com seus amigos:

Galeria de fotos

SERVIÇOS CRB